Museu Nacional dos Coches

Notícias


Biblioteca do MNC … Destaque Mensal

A Newsletter do Museu Nacional dos Coches passou a contar com um apontamento de divulgação da nossa Biblioteca. Trata-se de um Destaque Mensal especialmente dedicado a uma publicação disponível no nosso espaço, que consideramos ser de interesse para os utilizadores / leitores da Biblioteca.

Mantenha-se atento(a) às novidades!

 

DESTAQUE DE JULHO:

Primeira pedra: 2016-2022 = First Stone: 2016-2022

Caderno Informativo produzido no âmbito da exposição, com o mesmo nome, atualmente patente no MNC, que dá a conhecer entre outros aspetos, a narrativa e os intervenientes do projeto “Primeira Pedra 2016/2022.

Esta obra encerra um ciclo de seis anos de trabalho e de investigação na área da cultura contemporânea que gerou mais de 70 obras originais em pedra portuguesa desenhadas por 36 autores de 15 países e feitas pela indústria e artesãos nacionais. Uma convocação dirigida às artes plásticas, à arquitetura e ao design e ao seu poder transformador.

Consulte o PDF 

 

 

 

DESTAQUE DE JUNHO:

Miniaturas de Coches e Charretes de José Cortes: exposição Centro Cultural de Lagos: 27 Out. – 29 Dez. 2018/ Sara Coelho
Cota : 13/7173

Conheça o catálogo de fotografias de um trabalho de perícia e arte desenvolvido por José Cortez e que foi exposto com apoio da Câmara Municipal de Lagos, no ano de 2018, no Centro Cultural de Lagos. Com textos de Sara Coelho e fotografia de Francisco Castelo.

Consulte o PDF 

 

 

 

DESTAQUE DE MAIO:

Rainha D. Amélia : uma biografia. – José Alberto Ribeiro
ISBN : 978-989-626-472-7

Cota: 06/7075

Amada por uns, odiada por outros, D. Amélia de Orleães, a última rainha de Portugal, viveu num mundo em grandes transformações políticas, sociais e culturais. Princesa de França, mas portuguesa de coração, assistiu ao assassinato do marido e do filho, príncipe herdeiro, a tiro de carabina em pleno Terreiro do Paço e ao fim da monarquia num país que a havia acolhido com entusiasmo. Rumou ao exílio primeiro em Inglaterra depois em França, viveu a Primeira Guerra Mundial, resistiu contra a ocupação nazi, recusando deixar o país que a acolhera e que também era seu. Contudo, apesar da tragédia que marcou o seu quotidiano, D. Amélia orientou a sua vida pela divisa que escolheu para si: Esperança. José Alberto Ribeiro, ex-Diretor da Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves (atual Diretor do Palácio Nacional da Ajuda), um apaixonado pela figura desta rainha alta e de personalidade forte, trouxe-nos uma biografia reveladora de factos e acontecimentos até agora ignorados ou silenciados sobre a sua vida. Após anos de pesquisa em arquivos nacionais e estrangeiros, nomeadamente no Arquivo Nacional de França, em Paris, da leitura dos diários privados da rainha, escritos ao longo de 65 anos, desde que chegou a Portugal até ao fim dos seus dias, o autor reconstituiu a vida e o quotidiano de D. Amélia. Da sua infância, passando pelo seu casamento, a relação com D. Carlos e com os filhos de quem sempre foi uma mãe extremosa, os dias comuns e os dias de grande gala, os seus gostos, a sua curiosidade pelas novidades da ciência, pela cultura e as suas ações de solidariedade, passando pelos seus desencantos e tristezas, o exílio forçado, o calvário da morte de mais um filho, D. Manuel, as questões de sucessão do trono português, e a sua relação de correspondência com António de Oliveira Salazar que a convida a visitar Portugal. A rainha deixou expresso que após a sua morte estes diários deveriam ser queimados, o que não veio acontecer. José Alberto Ribeiro foi o único historiador a ter acesso, na sua totalidade, a estes diários, bem como a um conjunto de imagens desconhecidas que são reproduzidas nesta biografia de 2013 amplamente ilustrada. D. Amélia morre a 25 de outubro de 1951, na sua cama gravada com as armas de França e dos Bragança. Tinha então 86 anos. As suas últimas palavras foram: «Levem-me para Portugal, adormeço em França mas é em Portugal que quero dormir para sempre. No presente, Deus está comigo.»

Consulte o PDF 

 

 

DESTAQUE DE ABRIL:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Museus do Exército em Portugal : história cultura e memórias = Portuguese Army Museums : history culture and memories / Augusto Moutinho Borges; fot. Luís Chaves ; trad. David Michael Greer.

ISBN 978-989-8614-55-1

Cota: 10/6936

O presente livro sobre os Museus do Exército em Portugal incide na história edificada dos imóveis onde se encontram e na salvaguarda do seu património museológico, pois reúne, numa só obra, a globalidade patrimonial e espólio existente nos referidos museus. Não pretende inventariar peças mas sim permitir ao leitor desenvolver uma análise sobre o património, a cultura e as memórias castrenses à salvaguarda do Exército de Portugal, como herdeiros de um passado, que sabe honrar a história militar.

Portuguese Army Museum focuses on the history of the buildings housing the museum heritage of the Portuguese Army, since it brings together in a single work, all the heritage and collections safeguarded in these museums. The aim of the volume is not to inventory, the various pieces, but to allow the reader to develop an understanding of the heritage, culture and military memories of the Portuguese Army heirs of this past who know how to honor military history.

Consulte o PDF 

 

 

 

DESTAQUE DE MARÇO:

                                     

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

História do Caminho-de-Ferro; vida de um ferroviário/ António Reinaldo Mendes
ISBN: 978-972-770-684-6

Cota: 11/7027

O homem vive, nos nossos dias, a uma velocidade alucinante, movido pelas exigências de uma sociedade moderna. Isso implica, necessariamente, uma grande e rápida mobilidade de pessoas e bens e, como tal, a optimização de infra-estruturas de transportes. O desenvolvimento de um país é fortemente condicionado pelo grau de desenvolvimento da sua rede de transportes. Conhecer a evolução de um determinado meio de transporte e as suas características é reviver o passado. Ao longo deste livro, o autor propõe-se a fazer uma incursão sobre a história do caminho-de-ferro, em Portugal, nas suas múltiplas vertentes, abordando, entre outros, os seguintes temas: a sua origem, a rede ferroviária activada e desactivada, as pontes, os túneis, as estações, o material circulante, a sinalização e o controlo da circulação, a organização dos serviços, a manutenção da via e do respectivo material circulante, os troços electrificados, o transporte de passageiros e de mercadorias, o serviço de correios e a componente social de apoio das companhias ferroviárias aos seus trabalhadores. Este livro retrata fundamentalmente o caminho-de-ferro, em Portugal, no período em que autor exerceu a sua profissão. O texto reflecte a conjugação entre a sua experiência profissional com a pesquisa que foi realizando ao longo dos anos.

Consulte o PDF

 

 

 

 

DESTAQUE DE FEVEREIRO:

——————     

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bairros : dois séculos de música ; a história, a tradição, a cultura de um povo / coord. Manuel Carvalho : textos Rodrigo Pereira, Adário Sousa.
Cota: 08/7161
Castelo de Paiva, e em especial Bairros, freguesia famosa pelo seu vinho verde promove nesta obra a Banda Marcial de Bairros, uma agregação que divulga a cultura do Concelho desde o século XIX.

Consulte o PDF

 

 

 

 

DESTAQUE DE JANEIRO:

Museu Nacional dos Coches : guia: uma colecção única no mundo que nos trnsporta no tempo / coord. Silvana Bessone : textos Paula lopes, Maria Ana Bobone, Carlos Bártolo ; fot. António lanceiro … [et al.].

Cota: 13/7162

Conheça a mais importante coleção, a nível mundial, de coches e carruagens reais do século XVI ao século XIX.

Disponível em português, inglês, francês, espanhol e mandarim e árabe.

Consulte o PDF