Museu Nacional dos Coches

A Coleção


Coche de Filipe II

Exemplar raro de viatura régia, é o coche mais antigo da coleção do Museu. Trata-se de um modelo arcaico e corresponde ao tipo de veículo utilizado já em finais do século XVI. Pertenceu ao rei Filipe II (Filipe III de Espanha) que o terá utilizado na sua visita a Portugal, em 1619.

Coche de Filipe II
1
A caixa é aberta, revestida a couro preto com pregaria dourada.
2
A caixa é aberta com vidraças suspensas por correias. Os passageiros viajavam protegidos do frio e da chuva por pesados reposteiros.
3
O interior está forrado a veludo cinzelado vermelho sobre fundo amarelo. Sob as almofadas dos assentos esconde-se um sistema de evacuação, útil num veículo destinado a longas viagens.
4
O tejadilho é suportado por 4 colunas.
5
Sobre o rodado dianteiro encontra-se uma arca para guardar utensílios. Os eixos do rodado estão ligados entre si por uma única viga de madeira que passa sob a caixa.
6
As rodas dianteiras, ainda demasiado grandes e ligadas ao eixo, tornam este carro difícil de manobrar.
7
Pela inexistência de cocheiro a condução era feita por tronqueiro (homem que conduzia a parelha engatada junto ao coche) e sota (homem que conduzia a parelha da dianteira) ambos montados nos cavalos.

Ficha Técnica

  • Século
  • XVI - XVII
  • Viatura
  • de viagem
  • Trabalho
  • Espanhol
  • Inv
  • V 0001
  • Dimensões
  • 572 x 185 x 241 cm

1 – A caixa é aberta, revestida a couro preto com pregaria dourada.

2 – A caixa é aberta com vidraças suspensas por correias. Os passageiros viajavam protegidos do frio e da chuva por pesados reposteiros.

3 – O interior está forrado a veludo cinzelado vermelho sobre fundo amarelo. Sob as almofadas dos assentos esconde-se um sistema de evacuação, útil num veículo destinado a longas viagens.

4 – O tejadilho é suportado por 4 colunas.

5 – Sobre o rodado dianteiro encontra-se uma arca para guardar utensílios. Os eixos do rodado estão ligados entre si por uma única viga de madeira que passa sob a caixa.

6 – As rodas dianteiras, ainda demasiado grandes e ligadas ao eixo, tornam este carro difícil de manobrar.

7 – Pela inexistência de cocheiro a condução era feita por tronqueiro (homem que conduzia a parelha engatada junto ao coche) e sota (homem que conduzia a parelha da dianteira) ambos montados nos cavalos.

Coches

Continue aqui a explorar os diferentes coches da exposição:
link coche-de-d-maria-francisca-de-saboia
imagem Coche de D. Maria Francisca de Sabóia
Coche de D. Maria Francisca de Sabóia
Séc. XVII
link coche-de-filipe-ii
imagem Coche de Filipe II
Coche de Filipe II
Séc. XVI - XVII
link coche-de-d-maria-francisca-de-saboia-2
imagem Coche de D. Maria Francisca de Sabóia
Coche de D. Maria Francisca de Sabóia
Séc. XVII