Museu Nacional dos Coches

Notícias


Nova Réplica em Exposição – Carruagem Celular

A partir de junho de 2021, o Museu Nacional dos Coches conta mais uma primorosa obra na sua Exposição Permanente. Trata-se de uma réplica, em miniatura, da mais antiga carruagem portuguesa de transporte de prisioneiros, temporariamente cedida ao MNC pela Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP).

A peça foi realizada pelas mãos do grande especialista em modelismo de viaturas hipomóveis, JOSÉ BRITO, que há vários anos se dedica a esta arte com enorme paixão e talento.

 

A miniatura produzida à escala 1/10, que agora se encontra exposta no MNCoches ao lado da carruagem original da DGRSP, demorou aproximadamente sete meses a ser construída, reproduzindo com a máxima fidelidade todos os detalhes da viatura original, recentemente restaurada com o apoio da Fundação Millennium bcp. Um exemplar único no contexto da atrelagem europeia.

 

“Estamos perante um modelismo requintado, laborioso e minucioso, que reproduz com grande realismo as várias peças de um coche: portas que abrem, degraus que recolhem, janelas com vidros que baixam, molas de suspensão, lampiões que acendem, etc, através de o recurso a um sem número de artes: pintura, costura, douramento, talha, soldadura a prata e estanho, estufagem, …

Uma arte invulgar, que vale a pena apreciar sem pressas…” (+ inf.)

 

 

BREVE DESCRIÇÃO/HISTORIAL DA VIATURA ORIGINAL

Trata-se da viatura mais antiga de tração animal para transporte de reclusos de que temos conhecimento em Portugal.

A caixa, de estrutura metálica, apresenta oito janelas fingidas encimadas por respiradores.

O acesso ao interior faz-se por uma única porta traseira que só se abre pelo exterior e dá acesso ao corredor central onde existem seis celas individuais, três de cada lado, equipadas com assentos e cujas portas têm na parte superior uma chapa metálica perfurada para vigiar e comunicar com os reclusos.

Dois guardas prisionais fechavam as celas à chave e seguiam sentados em cada extremidade do corredor, um perto da janela frontal localizada por debaixo do assento do cocheiro, outro na porta de acesso à carruagem.-

Trabalho português. Séculos XIX-XX. Coleção DGRSP

 

Tendo estado, desde o século XIX, ao serviço no Estabelecimento Prisional de Coimbra (EPC), em 1913, por indicação superior do Ministro Afonso Costa, terá sido substituído por um outro veículo, já com motor.

O incontornável interesse histórico e patrimonial deste exemplar permite que, no contexto da atrelagem europeia, seja considerado um bem único. A sua conservação e integração no percurso musealizado do MNCoches representam, sem dúvida, uma enorme mais-valia para todos.

 

Venha visitar-nos para conhecer de perto esta curiosa viatura, nas versões “XS” e “XL”. Divirta-se a apreciar e a comparar a réplica e viatura original!