Museu Nacional dos Coches

Exposições


Exposição Temporária «O Torneio da Rainha: A solidariedade do povo português»

Sinopse

A exposição intitulada «O torneio da Rainha: a solidariedade do povo português» é dedicada ao torneio de cavalaria promovido por uma Comissão de Beneficência presidida pela Rainha D. Amélia, fundadora do Museu dos Coches Reaes, que se realizou a 24 de abril de 1892, no Hipódromo de Belém, Lisboa.

Esta iniciativa conseguiu angariar fundos para auxiliar as famílias das vítimas de um grande naufrágio que afetou profundamente as comunidades pesqueiras da Póvoa de Varzim e da Afurada, a 27 de fevereiro de 1892.

 

O Torneio do Hipódromo de Belém, presidido pela Rainha D. Amélia, representou um momento relevante no movimento nacional de angariação de fundos para auxílio das famílias das vítimas dos naufrágios. Esta ação conseguiu angariar uma importante verba em 1892, embora se desconheça o valor inicial deste Fundo, sabe-se no entanto, que em 1908, ainda contava com 42 contos de réis. Em 1918, o Fundo foi considerado extinto havendo ainda na Póvoa de Varzim 32 pensionistas e na Afurada 17.

 

A exposição temporária “O Torneio da Rainha: a solidariedade do povo português”, tem inauguração prevista para o dia 19 de dezembro de 2023, e visa assim, dar a conhecer os vários bens culturais que o Museu Nacional dos Coches tem à sua guarda e que se relacionam com este torneio equestre. Assim como, uma oportunidade de enobrecer o espírito de cooperação entre os proprietários de coleções privadas e entidades públicas, e por fim enaltecer a solidariedade como uma das principais características do povo português.

 

De destacar ainda, o importante papel do mecenato privado nesta exposição que conseguiu angariar a quantia de 12.708,15 €, o que permitiu o restauro dos bens culturais do Museu Nacional dos Coches a expor.

 

Mais do que relatar um acontecimento de extraordinário valor histórico de Portugal através de bens culturais, importa enfatizar o resultado da criação do Real Instituto de Socorros a Náufragos em 1892 pela Rainha D. Amélia, hoje conhecido como Instituto de Socorros a Náufragos (ISN).

 

Acresce ainda, referir que esta exposição contará com bens culturais de cerca de uma dezena de instituições museológicas de referência (Museu Biblioteca da Casa de Bragança, Museu Municipal da Póvoa de Varzim, Museu Bordalo Pinheiro, Palácio Nacional da Ajuda, Câmara Municipal de Cascais, e Hemeroteca Municipal de Lisboa), mas também com bens culturais na posse de privados (descendentes dos cavaleiros que participaram no torneio) e que serão mostrados pela primeira vez ao público.

 

Assim, esta iniciativa assume-se como um marco de reconciliação com a história, de cooperação entre privados e entidades públicas e sobretudo como uma exposição que nos permite enaltecer os valores de Portugal.

 

Com os melhores cumprimentos,

Mário Antas

Diretor

(em regime de substituição)

Museu Nacional dos Coches

Av. da Índia 136, 1300-300 Lisboa

Tel. (+351) 210492400

marioantas@mncoches.dgpc.pt

www.museudoscoches.pt